A adaptação escolar é um dos pontos mais importantes para o desenvolvimento das crianças com o estudo e os coleguinhas.

Isso significa que garantir uma boa adaptação escolar dos pequenos é essencial para que eles desenvolvam não só seus conhecimentos, mas também suas habilidades sociais e de convívio.

Aprender a lidar com frustração, regras e diferenças é algo crucial para o desenvolvimento das crianças e, por isso, é necessário dar uma atenção redobrada ao seu filho nesses períodos de adaptação.

Mas como fazer com que a adaptação do meu filho seja a melhor possível?

Como sabemos o período de adaptação das crianças não se restringe apenas ao ato de começar a frequentar a escola, e sim em qualquer mudança dos hábitos escolares já existentes.

Mudanças de escola, turma, horário e até mesmo professores podem fazer com que a criança se sinta acuada e frustrada, já que estava se sentindo confortável antes das mudanças.

Isso não significa, no entanto, que as mudanças são coisas ruins. Elas acontecem na vida de toda criança e, para que elas aprendam o mais cedo possível a lidar com isso, é importante dar toda a atenção necessária a esses períodos de transição.

É importante salientar que, apesar de parecerem longos, os períodos de adaptação tendem a passar e as crianças costumam aprender a se sentirem confortáveis em um novo ambiente.

Mesmo assim, é importante ter um planejamento para ajudar o seu filho a entender as mudanças que estão acontecendo e perceber que elas não representam algo ruim, apenas diferente.

Conversar com a escola previamente sobre as possíveis mudanças que ocorrerão em um ano letivo é uma das maneiras de se planejar para uma adaptação. Se você fica sabendo das transições com antecedência, acaba tendo mais tempo para conversar com o seu filho e prepara-lo para o que vem pela frente.

Se a escola pretende mudar o professor, por exemplo, você evita que o seu filho sinta aquele choque inicial ao ver um rosto desconhecido no comando quando chegar ao primeiro dia de aula.

Para crianças de até dois anos que estão entrando na educação infantil, recomenda-se que a mudança da rotina casa-escola seja a menor possível. Já aos dois anos e meio, especialistas afirmam que a criança já tem um entendimento maior do que está acontecendo e, por isso, o ideal é que os pais envolvam seus filhos em atividades como arrumar a mochila e a lancheira.

Uma das partes mais difíceis da adaptação das crianças é, sem dúvidas, se despedir dos pais.

Diferentemente do que muitos pensam, se aproveitar de momentos de distração do filho para ir embora não é a maneira adequada de deixá-lo na escola. Isso porque quando ele perceber que foi deixado as sensações de abandono e desespero tendem a tomar conta.

O ideal, por mais dolorido que seja, é fazer uma despedida e explicar que vocês estarão separados por algumas horas. Fazendo isso regularmente a criança consegue, com o tempo, assimilar o que está acontecendo.

E como garantir que o meu filho vai estar seguro na escola no momento de pandemia?

Nesse período de início de vacinação da população é importante manter os cuidados que já vinham sendo tomados para que a segurança e a saúde sejam preservadas.

Isso significa que, apesar de algumas pessoas já estarem vacinadas, as crianças devem continuar utilizando máscaras da maneira correta (cobrindo nariz e boca), desinfetando as mãos e braços constantemente com álcool em gel e praticando o distanciamento social.

Por serem crianças, é claro, essas regras podem ser difíceis de entender, e é aí que entra a escola para fiscalizar e instruir as crianças durante o período letivo.

No convívio escolar, no entanto, é necessário ter alguns cuidados e promover algumas medidas que aumentam ainda mais a segurança dos pequenos em relação ao Covid-19, como por exemplo:

Aferir a temperatura de todos os alunos e funcionários da escola

Caso a temperatura esteja acima de 37,8ºC recomenda-se que o aluno ou funcionário não possa entrar na escola.

Promover a higienização de calçados ao entrar nas dependências da escola

Higienizar os sapatos e tênis de alunos e funcionários é uma das maneiras de ajudar a combater a transmissão do Covid-19 no ambiente escolar.

Higienização constante da escola

Recomenda-se que, pelo menos uma vez por turno, os pisos, toaletes, corrimões, mesas, cadeiras, balcões e maçanetas da escola sejam higienizados para evitar que o vírus se aloje nas dependências escolares.

Portas e janelas abertas

Como sabemos, ambientes fechados são propícios para a disseminação do vírus e, por isso, janelas e portas devem ser mantidas abertas durante as aulas.

Interdição de bebedouros

Por serem locais de transmissão em potencial do vírus, é importante que os bebedouros funcionem apenas para encher as garrafinhas de água levadas de casa pelas crianças.

Distanciamento

Todas as atividades no ambiente escolar devem acontecer respeitando a distância mínima de 1,5 metros entre cada pessoa.

Essas dicas vão garantir que a adaptação escolar do seu filho não sofra devido aos efeitos da pandemia e aconteça da maneira mais saudável e natural possível.

E aí, pronto para a volta às aulas?

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *