A água é essencial para manter o bem-estar e o funcionamento do corpo humano. Além de deixar uma garrafa de água disponível para as crianças, é possível apostar em outros estímulos para que elas criem o hábito de beber água. Por isso, no post de hoje falaremos de três passos para te ajudar a melhorar a hidratação dos pequenos. Confira:

Dê opções variadas

Ofereça água várias vezes durante o dia. Acrescente também água de coco e chás ao cardápio da criança. Além disso, mergulhe de cabeça em uma alimentação rica em frutas e alimentos naturais. Frutas como maçãs, peras, uvas e melancias são docinhas e garantem a hidratação que a criançada precisa!

Aposte na diversão

Utilize recipientes atrativos para oferecer água aos pequenos. Uma outra dica é fazer suco natural de frutas que as crianças preferem.

Atenção durante as brincadeiras

A umidade do ar varia de acordo com a região e de acordo com a estação. Por isso, se o tempo estiver muito seco, as atividades ao ar livre merecem cuidados redobrados, já que a pele dos pequenos pode acabar perdendo hidratação. Portanto, busque hidratar a pele com cremes hidratantes apropriados nas extremidades como cotovelos e joelhos, partes que costumam ficar mais ressecadas. O uso do protetor solar também é indispensável.

A Pueri Dei cuida dos puerinhos e oferece a eles alimentos de maneira a despertar neles o desejo pelas comidinhas.

Conheça nossa escola!

Ademais, acesse diariamente nosso blog.

Fonte: tricae

Imagem: freepik

De uma maneira geral, os pais sempre desejam que seus filhos desenvolvam algum talento que os guie pela vida. É um desejo natural dos pais que as crianças tenham sucesso. Mas, é possível saber desde cedo quais são as aptidões de cada criança?

De acordo com a psicóloga Juliana Palombo, a manifestação dos talentos se dá como consequência do ambiente. Ademais, se dá também graças aos aspectos culturais que cercam os pequenos. É preciso, também, levar em consideração fatores biológicos e psicológicos. Portanto, não podemos determinar uma idade exata para que as crianças demonstrem suas aptidões para coisas específicas. Além disso, há ainda a possibilidade de alguns dons se revelarem somente na fase adulta.

Apesar disso, os talentos se apresentam com maior facilidade durante a infância. Isso porque, é durante essa fase que o caráter está sendo moldado. Esse, em conjunto com as oportunidades que surgem e as motivações apresentadas a cada um, é fundamental para o desenvolvimento de capacidades.

Por onde começar?

É essencial que os pais estimulem seus filhos aos mais diversos tipos de talentos na área das artes, ciências, comunicação, esportes e exatas e muitas outras. Isso é importante porque quando a criança tem todas as suas competências estimuladas, ela pode se desenvolver de maneira mais harmônica. Além do mais, isso evitará que ela tenha algum bloqueio criativo.

Como responsáveis, a escolha de qual habilidade incentivar é completamente particular. Porém, o mais importante é dar á criança oportunidades de experimentar o máximo de opções possíveis, para que ela mesma escolha executar a atividade que mais lhe trará satisfação.

Quando a criança apresentar certa inclinação e preferência para alguma atividade, é fundamental que os pais incentivem, direcionem e apresentem prós e contras. Dessa forma, a criança fortalecerá suas próprias escolhas.

A Pueri Dei compreende a individualidade de cada puerinho e dá a cada um deles a liberdade para expressar e desenvolver talentos. Nossa escola oferece, também, atividades extra curriculares como ballet e judô.

Conheça-nos!

Ademais, continue acompanhando nosso blog.

Fonte: leiturinha

O medo é um sentimento normal que todos nós temos. Ele é capaz de ativar sinais de alerta em nosso corpo para que fiquemos atentos mediante situações de perigo. Além disso, durante a infância ele é detectado e acaba se aflorando com o passar do tempo, à medida que a criança cresce.

Pode ser difícil saber como agir quando esses temores começam a surgir. Por isso, no post de hoje te daremos dicas para que você saiba como lidar com esse sentimento. Confira:

  • Quando a criança for para ambientes não familiares, como a escola, a casa de um amiguinho ou o médico, permita que ela escolha um objeto familiar para levar consigo. Dessa forma ela se sentirá mais segura, afinal terá algo que compartilha com a família;
  • Converse sobre os medos de maneira natural e sem exageros. Essa estratégia é útil, pois ajudará a delimitar do que exatamente a criança tem medo;
  • Não permita que os medos do seu pequeno estabeleça poder sobre ele. Se ele tem medo de escuro, evite deixa-lo sozinho em lugares escuros, pois isso tende a aumentar seus temores;
  • Seja sincero quanto aos medos reais. O ato de esconder sentimentos não será saudável, nem a curto nem em longo prazo.

O desenvolvimento das crianças é composto por fases inerentes à idade. É fundamental que a família e a escola estejam cientes disso, a fim de promover um ambiente acolhedor para os pequenos.

Conheça a nossa escola!

Ademais, continue acessando nosso blog.

Fonte: leiturinha

Imagem: freepik

Existe uma lista de alimentos que estão no topo das principais causas de reações alérgicas nas crianças. Essas alergias possuem sintomas diversos e podem atingir vários sistemas do organismo, em diferentes fases da vida. Por isso, no post de hoje falaremos sobre essas reações alérgicas. Confira:

Primeiramente, é importante sabermos os motivos pelos quais as alergias alimentares se manifestam. Elas estão associadas à produção de anticorpos e histamina, preparadas pelo corpo como um mecanismo de defesa do organismo. As alergias são mais comuns do que imaginamos e, por isso, é preciso ficar atento a qualquer comportamento anormal que ocorra após uma refeição.

Agora, veja as alergias alimentares mais frequentes e seus sintomas:

Amendoim

Consumido em sua forma natural ou em produtos derivados, o amendoim pode gerar reações de graves a reações fatais como coceira, falta de ar, náusea, perda de consciência e vermelhidão. Para os alérgicos, o ideal é evitar alimentos que contém a semente e até mesmo produtos que contenham proteínas de amendoim.

Soja

As pessoas que tem alergia a soja podem manifestar reações como coceira ou alteração da pele, pontadas na cabeça, inchaço na região dos lábios, olhos ou outras partes do corpo. Podem, ainda, ocorrer dores abdominais, vômitos e diarreias.

Leite

Frequente em crianças, essa alergia pode ser motivada pelo consumo do leite de vaca, búfala ou cabra. Sintomas como coceira e vermelhidão na pele, diarreia, febre alta e problemas respiratórios são recorrentes em pessoas que respondem à proteína como se ela fosse um agente estranho.

É interessante encaminhar as crianças que sofrem com esses sintomas após ingerir leite à um especialista. Só assim será possível saber se a alergia está relacionada a um tipo único de leite ou a outros também.

A rotina alimentar dos pequenos que possuem alergias precisa ser cuidadosamente observada tanto pela família quanto pela escola. Por isso, a Pueri Dei conta com uma nutricionista para elaborar cardápios para os puerinhos, respeitando a individualidade de cada um. Além disso, ela ainda realiza atendimento individualizado para as famílias que desejam tirar dúvidas quanto à alimentação da criança.

Conheça nossa escola!

Ademais, continue acessando nosso blog.

Fonte: leiturinha

Imagem: freepik

Um dos maiores dilemas enfrentados pelos pais durante o desenvolvimento dos filhos é onde deixá-los enquanto eles trabalham. Isso porque, os responsáveis costumam se sentir culpados por matricular os pequenos numa escolinha, porém essa é a melhor opção para a criança. Escolhendo o ambiente escolar os adultos abrem todo um campo de vivência e de aprendizagem para o crescimento da criança.

A escola é um ambiente planejado para oferecer aprendizagem. Nela há profissionais experientes, capazes de estimular e desafiar os pequenos durante as lições. Esse é o ambiente propício para que eles absorvam, através de suas vivências, diferentes habilidades pessoais e sociais. Hoje falaremos sobre três delas. Confira:

Convivência com a diversidade

Uma escolinha da às crianças maiores oportunidades de interagir com outras crianças e adultos que tem diferentes histórias de vida. Além disso, essas pessoas têm pontos de vista e maneiras diferentes de se relacionar com o mundo. Por isso, frequentar uma escola faz o pequeno ter contato com diferentes modos de lidar com as situações cotidianas.

Desenvolvimento cerebral

Os estímulos recebidos na escola são essenciais para o desenvolvimento da arquitetura cerebral. Além do mais, nesse ambiente as crianças tem a oportunidade de receber mais estímulos e atividades em grupo.

Estímulo à aprendizagem

As atividades e o espaço em si de uma escola de educação infantil estimulam a curiosidade, a experimentação e a aprendizagem. Além disso, ampliam o repertório de palavras das crianças e potencializam tanto o desenvolvimento cognitivo quanto social.

Frequentar uma escolinha acolhedora, segura e estimulante traz benefícios perceptíveis para as crianças durante todo o crescimento! A Pueri Dei é o ambiente perfeito para seu filho crescer e se desenvolver!

Conheça a nossa escola!

Ademais, continue acessando nosso blog diariamente.

Fonte: leiturinha

Imagem: freepik

É comum ouvirmos as pessoas comentarem e se lembrarem da infância com um sorriso no rosto. Normalmente as memórias são ligadas a brincadeiras na rua com bola, bicicleta e pé no chão. Porém, será que a presença da tecnologia na infância formará memórias menos marcantes do que as que nós, adultos, tivemos?

Primeiramente, é importante citarmos que o cérebro humano é programado para guardar algumas memórias afetivas. Esse é um mecanismo de sobrevivência que contribui para nossa positividade e esperança por dias tão bons quanto antigamente. Entretanto, de uma forma geral, idealizamos nosso passado.

Um estudo realizado por Giacomoni, Souza e Hutz, pesquisadores de Psicologia da UFRG, apontou que as crianças não têm a infância menos agradável do que a nossa. A infância de hoje não deixou de ser feliz! A pesquisa apenas apontou que, de maneira geral, a origem da felicidade está no coração, nos afetos e nas emoções.

Nesse momento cabe uma reflexão: as crianças passam de cinco a sete horas utilizando tablets, videogames e celulares hoje em dia. Todavia, se a felicidade está amplamente relacionada a afetos e emoções, quais sentimentos os pequenos tem experienciado nessas interações?

O que a tecnologia oferece?

A tecnologia pode proporcionar momentos de trocas e de descobertas que favorecem a felicidade. Por isso, quando bem utilizada, mediada e aproveitada, a tecnologia pode fazer com que essa geração rememore, daqui a alguns anos, bons momentos da infância. É possível que ela se lembre de conversas com os amigos e não do tablet que foi apenas um meio.

É possível que essa geração se lembre de ter aprendido a escrever algumas palavras enquanto jogava ou mesmo ter descoberto que queria ser arquiteta após construir e decorar casas em um aplicativo.

As memórias construídas serão pautadas nos resultados, e não nos meios utilizados para atingi-los. Além disso, é possível ainda estreitar relações com a ajuda da tecnologia. Mas, é essencial nos lembrarmos que o equilíbrio entre essas atividades é essencial. As brincadeiras podem ser mescladas com as memórias que você, responsável, construiu durante sua infância. Brincando junto contigo a criança se divertirá e terá acesso a momentos afetivos com uma pessoa amiga.

Fonte: leiturinha

Imagem: freepik

Durante a infância podem surgir alguns desconfortos. Quando as crianças se sentem mal, é comum que sintamos o desejo de resolver a situação para vê-las bem e dispostas. Porém, inevitavelmente desconfortos surgirão. Mas será que eles realmente são normais na infância?

Primeiramente, é importante ressaltar que nada substitui uma visita ao médico. Portanto, se a situação de seu filho te preocupar, não hesite em levá-lo a uma consulta. Sim, os desconfortos são normais e com dois deles você não precisa se preocupar tanto. Confira:

Cólicas

Na primeira infância podem surgir cólicas por gases. Elas são corriqueiras porque o sistema digestivo dos pequenos ainda está em desenvolvimento. Em crianças maiores ela pode surgir por conta da ingestão de alimentos que a provoquem. Caso esse incômodo mude de lugar na barriga, boas soluções que trazem alívio são massagens e até mesmo esticar e encolher as pernas.

Dor do crescimento

Crianças que tem entre três e cinco anos podem reclamar com frequência de dores musculares. Elas surgem com mais ênfase nas pernas, panturrilhas, coxas e joelhos. Costumam aparecer quando a musculatura do corpo está mais relaxada, como à noite. Elas se dão devido ao desenvolvimento dos ossos, tendões e músculos, mas também podem ser hereditárias ou fruto de estresse. Os sintomas delas desaparecem sozinhos, mas podem ser atenuados com compressas de água quente.

Caso os incômodos não passem, busque a ajuda do pediatra. Isso porque, o bem-estar das crianças é fundamental para que elas se sintam dispostas para aprender e descobrir novas coisas.

Continue acompanhando nosso blog!

Fonte: tricae

Imagem: freepik

Já pensou como seria levar seu filho ao médico e esse profissional receitar para ele livros? Sim, isso é possível! A prescrição de livros como maneira de tratamento recebe o nome de “biblioterapia”. Por isso, abordaremos esse assunto para que você entenda o que é esse tratamento e como ele pode ajudar seu pequeno. Confira:

Esse tratamento alternativo é possível porque os livros produzem efeitos em nós. Quando os lemos é comum que fiquemos ansiosos para saber o final ou até mesmo reconfortados graças aos conselhos que a literatura nos dá. Além disso, quando lemos um livro mais de uma vez, temos a oportunidade de refletir novamente em seus ensinamentos e aprendemos novas lições. Portanto, profissionais receitam obras literárias, pois elas têm potencial para trazer grandes benefícios para a saúde mental dos leitores.

Efeitos terapêuticos?

Enquanto lemos nos identificamos com personagens, situações e ambientes, assim como durante a vida. A diferença é que os livros já tem o futuro escrito. Acompanhar início, meio e fim de uma história contribui para ampliar nossa visão de mundo. Isso porque, cada livro apresenta uma ótica sobre as experiências humanas. Essa ampliação da visão é fundamental, visto que significa estar mais aberto às diversas possibilidades! Dessa forma, aprendemos a olhar as situações de maneira mais criativa e sensível.

Os objetivos principais dos processos terapêuticos são desenvolver e estimular autoconhecimento, criatividade, flexibilidade, inteligência emocional e sensibilidade nas crianças.

Infância e biblioterapia

Essa técnica é útil para as crianças, já que elas, assim como os adultos, também vivem as histórias, se identificam com personagens, ambientes, enredos e se emocionam. Muito utilizada em crianças hospitalizadas, a prática serviu para um estudo no Hospital Pediátrico da Universidade Federal de Santa Catarina. Nessa pesquisa foi constatado que o desconforto e a dor das crianças cediam lugar para as risadas quando passagens divertidas das histórias eram lidas.

A biblioterapia é um “remédio” que pode ser usado sem receita médica! Sabendo disso, a Pueri Dei promove momentos de leitura e de descontração entre as crianças, onde as risadas invadem as salas e as histórias divertem os puerinhos.

Conheça nossa escola!

Ademais, continue lendo nosso blog diariamente.

Fonte: leiturinha

Imagem: freepik

A Floresta Amazônica abriga a maior biodiversidade do planeta. Nela há mais de 430 mamíferos diferentes, 1300 espécies de aves, 3 mil tipos de peixes, 40 mil espécies de plantas e 2,5 milhões de espécies de insetos. É mais do que evidente que essa floresta desperta interesse e curiosidade tanto dos pequenos, quanto dos adultos. Por isso, no post de hoje traremos algumas curiosidades sobre a Amazônia e sua floresta. Confira:

Terceiro maior felino do mundo

A onça-pintada é nativa desse território! Esse animal pesa entre 56 a 92 kg e pode chegar a pesar até 158 quilos. Esses felinos podem chegar a medir de 1,12 a 1,85 metros e, por isso, é considerado o maior felino de toda a América do Sul. Ademais, ele é o terceiro maior felino do mundo!

Grandes insetos

Na Floresta Amazônica há uma centopeia que se alimenta de sapos, pássaros e até mesmo de cobras. Essa é a chamada “Centopeia Gigante”, que além de comer grilos, pode ingerir ratos e outros animais ainda maiores do que ela. Além disso, ela ainda pode viver por até 10 anos.

A floresta brasileira também possui uma aranha denominada “aranha-golias-comedora-de-pássaros”. O tamanho dela é, em média, de 30 centímetros.

O 2° maior rio do mundo

O Rio Amazonas, localizado em nossa floresta, é o segundo rio mais comprido do planeta. Em tamanho ele perde apenas para o Rio Nilo, localizado no continente africano. A extensão total dele tem quase a mesma distância que há entre o centro do Brasil e o centro do México.

Por nascer no Peru e desaguar no Oceano Atlântico, no norte do país, esse rio recebe nomes diferentes:

  • Os países andinos o Rio Amazonas é chamado de “Rio Marañón”;
  • Ao entrar no Brasil é denominado “Rio Solimões”;
  • Ao receber as águas do Rio Negro, chama-se “Rio Amazonas”.

Para que as crianças preservem e se interessem pela fauna e pela flora do nosso país, precisamos mostrá-las a importância e as características dela.

Fonte: leiturinha

Imagem: freepik

Só é possível promover melhores condições para o desenvolvimento das crianças quando verdadeiramente o entendemos. O sono é essencial para promover o bom crescimento dos pequenos. Por isso, no post de hoje falaremos sobre a importância do sono. Confira:

Os bebês entram em contato direto com o mundo que os cerca após o nascimento. Para eles, todos os dias são repletos de novos estímulos e de novas descobertas. Portanto, para transformar essas experiências em aprendizados, as sonecas são fundamentais.

Aprendizado x sono

De acordo com a Fundação Nacional do Sono, dormir é tão importante quanto a alimentação e a higiene do bebê. Isso porque, além de colaborar para o desenvolvimento intelectual, é durante o período de sono que o corpo libera os hormônios de crescimento. Além disso, enquanto dormem as crianças solidificam seus aprendizados.

Como ajudar a criança a dormir melhor?

  • Ofereça a elas alimentos mais leves antes do sono;
  • Estabeleça uma rotina e procure colocá-la para dormir sempre no mesmo horário;
  • Mantenha o ambiente organizado, limpo e com baixa luminosidade para oferecer mais conforto para a criança.

A hora da soneca na Pueri Dei é tranquila e garante aos puerinhos um descanso de qualidade.

Conheça nossa escola!

Ademais, continue acessando nosso blog.

Fonte: escoladainteligencia

Imagem: freepik