As brincadeiras com massinha aguçam sentidos como olfato e tato. Algumas das descobertas que essa atividade proporciona são a descoberta de novas formas, criadas pela própria criança, cores, texturas e movimentos. Por isso, no post de hoje falaremos sobre os benefícios dessa opção de entretenimento e algumas opções de brincadeiras.

Benefícios

Através dessa brincadeira, é possível proporcionar à criança oportunidades para desenvolver atenção, concentração e coordenação. Além disso, ela pode desfrutar desse momento dando asas à imaginação e se expressar através da arte. Essa atividade, ainda, estimula a curiosidade e a criatividade.

A massinha é uma atividade que dá liberdade para as crianças criarem. Elas por si só já conseguem viajar no mundo da imaginação enquanto brincam. Mas, isso não nos impede de sugerir alguns direcionamentos para que as crianças aproveitem e aprendam ainda mais! Por esse motivo, daremos duas sugestões. Confira:

Criar cores

Essa brincadeira é útil para ensinar às crianças sobre as 3 cores primárias: amarelo, azul e vermelho. A partir da mistura delas, surgem outras novas cores. Por isso, ao misturar duas cores, pergunte sobre o resultado criado, sobre o que mais no ambiente tem essa cor e catalogue as cores criadas pela criança. Assim, o final da brincadeira ela terá consigo uma paleta de cores com tonalidades a qual ela mesma criou!

Formar letras

Os mais crescidinhos, que já estudam em classes de alfabetização irão adorar escrever o próprio nome com as massinhas coloridas. Essa atividade, além de divertir as crianças as ajudará a memorizar o alfabeto. Para ensiná-las a diferença entre vogais e consoantes, escolha cores diferentes para cada classe de palavras. Após essa brincadeira educativa, a tarefa de escrever se tornará mais prática, já que as crianças se lembrarão dos formatos das letras, graças à atividade realizada previamente.

Na Pueri Dei as crianças soltam a imaginação e aprendem se divertindo com massinhas de modelar!

Conheça nossa escola!

Ademais, continue acompanhando nosso blog.

Fonte: carrefour, portaldoprofessor

Você sabia que a inclusão da musicalização na infância pode auxiliar no processo de desenvolvimento?

Não é de hoje que a musicalização nas escolas é uma das atividades que mais impulsiona a evolução do desenvolvimento das crianças.

Esse tipo de linguagem promove um alto nível de interação entre corpo e mente. Além de aguçar a sensibilidade e impulsionar a criatividade.

Todos esses fatores colaboram para uma boa comunicação, expressão, socialização e provoca a estabilidade emocional.

Além disso, a vivência musical traz inúmeros benefícios quando aplicada na escola.

Por exemplo, o desenvolvimento cognitivo, que é a peça chave para dar a criança todas as condições possíveis de ter uma vida saudável e independente.

Dicas:

Entretanto, pode ser estimulada através de canções infantis, pois elas ajudam na associação das palavras.

Outro proveito desse tipo de atividade escolar é o aumento no poder da concentração e memória, raciocínio lógico. E alavanca o ritmo do aprendizado de outros idiomas.

Tudo isso é possível porque a música de boa qualidade, com sequência e sons articulados, se relaciona diretamente com a fala.

Assim, quanto mais rica for a sintonia e diversidade de sons, mais intensificado será o celebro da criança ouvinte.

A consciência corporal também entra na lista de beneficiados pelo estímulo musical.

Com ela, a criança aprende como pode coordenar os seus movimentos de acordo com os ritmos, e então pode desenvolver sua coordenação motora.

A criação de instrumentos de percussão simples como triângulos, tambores e sinos é capaz de ajudar as crianças a irem a busca dos sons de forma prática.

Além disso, a introdução das cantigas de roda é muito importante, pois são, ao mesmo tempo, exercício físico e também uma brincadeira.

Ademais, pode permitir que as crianças explorem universos variados, que afloram a imaginação e o mundo existente na fantasia.

Poucos sabem é que, a música pode e deve fazer parte da rotina dos pequenos desde os primeiros meses de vida.

Incorporar a música à realidade das crianças as fazem sentir as primeiras emoções até mesmo antes da idade escolar.

Uma boa dica é implementar até os 7 anos as canções de ninar em tons mais altos. Entretanto, nessa faixa etária a percepção é maior.

Além disso, na idade pré-escolar, como já citado, as atividades com músicas e as cantigas de roda facilitam grandemente o aprendizado das crianças.

Os pais e professores podem usar a música nas diversas situações rotineiras. Como contar historia tomar banho, fazer atividades, cozinhar e dormir.

A aplicação da musicalização transforma a evolução da criança e traz prodígios que podem ser levados por toda a vida como:

 Aumento do aprendizado
 Melhora da vivência em grupo
 Empoeiramento e consciência corporal
 Coordenação motora e corporal aprimoradas.

Na Pueri Dei, investimos e acreditamos no potencial das crianças.

Por isso, aplicamos a musicalização diariamente nas atividades através de exercícios diferenciados e divertidos e com profissionais capacitados.

Assim, todos esses benefícios serão aplicados diretamente na infância dos pequenos.

Além disso, as brincadeiras musicais que oferecemos estimulam a vivência bilíngue durante as músicas e podem ser feitas de forma simples. O importante é soltar a imaginação e se divertir!

Venha conhecer o nosso Centro Educacional e fazer do seu filho um dos nossos Puerinhos.

Continue acompanhando nosso blog!
Fonte: leiturinha

As atividades sensoriais são brincadeiras ou dinâmicas, que estimulam os cinco sentidos dos pequenos.

Alguns sentidos, como a visão e a audição são naturalmente estimulados, principalmente, na fase escolar.

Por isso, realizar atividades sensoriais com as crianças, é importante para ajudar a desenvolver os outros sentidos.

Entretanto, a audição e a visão também são significativamente estimulados, na maior parte das brincadeiras sensoriais.

A importância das atividades sensoriais

Essas atividades são muitíssimo importantes, pois elas auxiliam o desenvolvimento cognitivo, linguístico, emocional e social dos pequeninos.

As crianças, no geral, tendem a reter um grande número de informações, desde o seu nascimento até os cinco anos .

Sendo assim, nessa fase elas são como espécie de esponjas, que absorvem os estímulos que recebem ao longo dos dias.

Desse modo, fazer brincadeiras sensoriais com os pequenos, principalmente em seus primeiros anos de vida, pode trazer diversos benefícios.

Pois através delas, a criança pode conhecer um novo mundo ao seu redor, descobrindo novas experiencias.

Dicas de atividades sensoriais

As brincadeiras sensoriais podem ser feitas com itens comuns do cotidiano, que você provavelmente já possuímos em sua casa.

Confira a seguir algumas atividades sensoriais, seus benefícios:

Brincadeiras com massinhas e com gelatina: estimulam o desenvolvimento da coordenação motora, além de apresentar novas texturas a criança.

Caixas sensoriais: podem ser feitas usando pedaços de tecido, areia e grãos para estimular o tato através das texturas.

Bacias com água: podem ser usadas para desenvolver a imaginação das crianças, colocando objetos que boiam e afundam dentro. Ou até mesmo, tingindo a água com corantes alimentícios, que estimulam o sentido da visão.

Outra possibilidade é brincar com diferentes temperaturas, como água morna e água fria para exercitar ainda mais os sentidos.

Além disso, caso você pingue algumas gotas de um óleo essencial na água, a brincadeira irá estimular também o olfato.

Brincar com diferentes sons: pode ser feita utilizando materiais que façam barulho, como chocalhos, papais de presente ou até mesmo, colocando um música ou sons da natureza e de animais.

Nessa brincadeira a audição do seu filho será estimulada, além da concentração para ouvir os sons.
Coloque nossas dicas de atividades em prática e se divirta, enquanto o seu pequeno descobre um novo mundo, a partir dos cinco sentidos!


Aqui na Pueri Dei, nós desenvolvemos em sala algumas atividades sensoriais para otimizar o processo de aprendizagem dos pequenos, venha conhecer o nosso centro educacional e fazer do seu filho um Puerinho também.
Ademais, fique de olho nos próximos posts do blog para não perder nenhuma dica!
Fonte: OMO
Imagem: Google

É difícil estabelecer limites para as pessoas que amamos, principalmente se essa pessoa se tratar de um filho.

Estamos sempre querendo dar o melhor e fazer as vontades deles, mas essa atitude pode acabar sendo prejudicial aos pequenos.

A verdade é que, enquanto educadores, é necessário estabelecer limites e dizer não.

Dessa forma, as crianças aprendem a respeitar a autoridade dos pais e responsáveis, além de estimular o pensamento crítico.

Assim eles poderão se tornar pessoas independentes e bem resolvidas.

POR QUE DIZER NÃO?

É com o NÃO que as crianças vão aprender a lidar com as frustrações. Não impor limites deixa a criança mal acostumada. E a faz pensar que pode ter tudo o que quiser, quando quiser, o que não é verdade.

Negar os desejos do seu filho, em determinadas situações, o faz ser mais resistente ao estresse do dia a dia. Além de ser uma boa forma de praticar a paciência do pequeno.

QUANDO DIZER NÃO?
Negar constantemente também não é a solução. Quanto mais repetida ela for, mais força ela vai perdendo, até que uma hora ela não significará nada para a criança. Por isso é necessário saber utiliza-la com sabedoria.

Também é importante explicar o motivo do seu filho estar sendo privado do doce que ele tanto deseja, ou por que ele não pode brincar agora. Assim, fica mais fácil para a criança perceber que ela tem responsabilidades e que tudo tem seu tempo.

Infelizmente, não existe uma medida certa para dizer não aos filhos. É preciso que os pais se atentem aos valores que querem passar, as necessidades das crianças e se adequem a partir disso.

Na Pueri Dei, nós trabalhamos em total parceria com os pais na educação dos pequenos para que eles se desenvolvam de uma forma mais saudável e estejam preparados para as adversidades da vida.

Continue acompanhando o nosso blog!

Fontes: Revista Crescer, Guia Infantil
Imagem: Google